quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Alísio

Me disseram que a vida é um sopro.
Seco, quente no início, gelado do fim.
Me disseram e desde então,
busco um vento mais forte pra mim.

Desde que me disseram
que a vida é um sopro
espero encontrar um túnel oco,
um corredor,
uma janela,
um moinho,
um campo de lavanda,
qualquer elemento terreno
que prolonge a viagem e o tempo
do ar que me sai de dentro,
do meio dos meus confins.

Desde que soube
do sopro que é a vida,
busco aquele vento encanado
que se alimenta de si mesmo
pra se manter avoado por aí.

Me disseram que a vida é um sopro
e desde então me arrebento
pra emplacar as rajadas mais rígidas
dos pulmões que não tenho,
arrancar do diafragma que não canta
a potência dolorida
que firma e afirma
meu empenho de vento.

E eu sei que não disseram só pra mim.
Disseram pra você também, enfim.
Sabes que a vida é um sopro
tanto quanto eu
e possivelmente
se nasceu fraco dos pulmões
como a maioria,
se esforça com a tua sangria
pra também prolongar
o sopro que é tua vida.

Mas eu cansei e no cansaço,
sem querer,
descobri um caminho mais fácil.
Vou dizer:

Já que a vida é um sopro,
não mais me importarei
com o esticar desse fio,
apenas, o quanto possível,
quero fazer dessa vida
um doce e afinado assobio.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

A Ressaca do Mar

Somos oceanos singulares
e hoje estou de ressaca.

As ondas batem pesadas
na contra partida da rebentação
e escondem em suas rajadas
a fraqueza desesperada
dos mares do coração.

É reação.

Saiba que estou cansado
cardio-enfraquecido
com os olhos marejados
dos velhos mares perdidos
que lembro à beira da praia
nas pedras que apanham da raiva
das ondas que trago comigo.

E a ressaca, impiedosa,
estoura nos piers
avança avenidas
esconde as orlas
na missão da omissão das dores.

É ação.

O ataque é a melhor defesa
pois não sou lago e não sou represa
e é assim que o oceano caminha.

Os murros em ponta de faca
são todos culpa da ressaca
e a ressaca é culpa minha.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

A Matilha

Trabalhamos feito cães de guarda. Guardamos o que não é nosso. Estamos em 7 bilhões e a lógica da humanidade dos cães é: "Cada cachorro que lamba a sua caceta." Parabéns aos envolvidos.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

O Homem De Fogo

CALOR!
Fiz a barba
e, logo após,
joguei coisas fora.

Arranquei as etiquetas das roupas,
alinhei os quadros na parede,
e encerrei a conta no banco.

Defini uma nova meta,
comprei um novo rádio,
joguei uísque fora
e soquei um idiota.

Engoli a dor do joelho fodido
com a pimenta de em um taco mexicano.

Quebrei um lado do meu peito
mas consertei o outro lado...
e ficou quase perfeito!

Apaguei as luzes de fora,
e acendi todas as de dentro.
Mas o alerta vermelho,
que apitava alto,
quase que ladrava,
quase que mugia,
urgia,
eu destruí
pois não aguento mais ouvir besteira.

Matei os barulhos chatos do carro.
Encontrei um por um e os matei.
Sem trégua, fechei a conta, passei a régua.
Sem dó, fechei o ponto, apertei o nó.

Assim seja.

Porque o que me enfeia,
me ensurdece e me tira do jogo
eu simplesmente queimo
e confirmo que por dentro
sou um homem de fogo.

E o que me incomoda
me zomba e me tomba,
eu simplesmente elimino
calmo, tranquilo,
sereno como uma bomba.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sobre a Nostalgia de Laboratório e os Devaneios Que Fingimos Não Ter

Você já deve ter sentido isso alguma vez na vida. Uma saudade estranha de algo que nunca viveu. A sensação de não estar levando a vida com a força máxima, por mais que na prática esteja. Uma vontade praticamente instintiva de compartilhar as suas histórias e o seu dia. Você já deve ter se imaginado voando antes de dormir. Decolando! Você já deve ter sentido uma coragem absurda pra correr atrás do seu maior desejo, mesmo que não o compreenda completamente ou talvez nem saiba exatamente qual seja. Mas a coragem é absurda! Aposto que você já deve ter sonhado com um dia anterior modificado, ou com um possível dia futuro perfeito. Você já deve ter passado horas pensando em como teria sido diferente se tivesse feito ou dito isso ou aquilo. E depois, passou mais horas ainda imaginando como será quando você fizer tudo isso ou aquilo. Tenho certeza de que você já pensou em tudo. Tenho certeza de que você já imaginou que uma coisa X nunca fosse acontecer, mas que de repente, talvez, quem sabe?... Mas também tenho certeza de que você já se escondeu de algo bom, se protegeu do que te faz bem. Eu entendo. Você já visualizou os bloqueios, os empecilhos, as pedras no caminho de Drummond. Sei que você em algum momento já parou pra pensar se está no caminho certo ou errado. Mas sei também que você já respirou diferente. Já sentiu frio na barriga. Todo mundo já sentiu. A vontade de sorrir sem ter porquê. Sabe, tenho certeza de que essas simplicidades que não custam 1 real são os pequenos ápices das nossas vidas. Esses minimalismos serão contemplados em nossa memória com tronos de ouro. Mesmo que os "E se (...)" não passem de devaneios. Sabe quando você tenta listar os melhores dias da sua vida e alguns dos atuais estão entre eles? Sei que você também sente isso.