domingo, 13 de maio de 2018

Desafiado

Desafinado
e persistente,
rasgo os dedos
nas cordas de aço
da guitarra
que sangra
os acordes
que me têm.

Afiado
e reticente,
tanto que
meus próprios dentes
serram minha boca
que sangra
o silêncio
que convém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário