quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sobre o Tempo Certo das Coisas

Tem gente que diz que não podemos chamar de certas as coisas certas que ocorrem no tempo errado. Tem gente que chama isso de azar. Eu chamo de "aventura".

Penso que não existem regras para o tempo das coisas: As certas não ocorrem sempre no tempo certo, mas a vida tende a ser difusa assim para que saibamos aproveitar com muito mais afinco e vigor a linda sinestesia e o doce privilégio de vivermos o certo ocorrendo no tempo certo. Para um humano mediano, sabemos, isso ocorre poucas vezes na vida. As coisas certas são simplesmente certas, mesmo que no tempo errado. Eu chamo isso de "pequenas memórias eternas".

E não podemos colocar a culpa no universo, não, não mesmo. Ele é uma grande Roleta Russa distribuindo as oportunidades, buscando abrir as nossas portas. Nós é que as vezes não estamos prontos para permiti-lo abri-las. Paciência... E a única coisa que compete a nós nesse espetáculo de aleatoriedades é cuidar para que nunca mais haja o tempo certo para as coisas erradas. Eu chamo isso de "perda de tempo".

Um comentário: